Terça-feira, 22 de Março de 2016

Um elogio ao equinócio da primavera

1600-flores-16 (7)

 

Aqui fica o meu elogio ao equinócio da primavera, que contrariamente ao seu significado maior da igualdade, do dia igual à noite, se celebra com o despertar das florezinhas. Contrates, sim, é tudo por causa dos contrates, do dia igual à noite, como se tal fosse possível… bom, mas isto já são devaneios meus, pois todos sabemos que os equinócios, de primavera e outono, definem os dois momentos do ano em que o dia tem 12 horas e a noite outras tantas, além de definirem também o início de duas estações do ano, com o mesmo nome. Mas porquê florzinhas!?, pois porque sim, e então cá estão elas, umas que encontrei no seu dia, dia 20 de março.

 

1600-flores-16 (16)

 

E se por aqui, às vezes, me dá para os devaneios, também me dá, isso sempre (mesmo os devaneios) para a sinceridade. Bem vos poderia mentir e dizer que esta última foto é a minha composição pensada para o equinócio da primavera, com o verde e amarelo a dar significado ao despertar dos campos e o negro a significar a noite, a outra metade do equinócio. Mas não, a realidade é que esta foi uma foto do acaso em que disparei sem querer, saiu assim e simplesmente a achei interessante, pois se a quisesse compor, nunca a conseguiria.

 

1600-(46090)

 

Por último deixo-vos o meu verdadeiro elogio ao equinócio, uma melodia silenciosa do anoitecer, sem músicos, nem música nem noite. Apenas um momento da magia da cor e os contrates, em silêncio. Coisas de que gosto. Eu gosto.

 

 

 


publicado por Fer.Ribeiro às 01:19
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 31 de Maio de 2010

Seduções

 

.

 

Também gosto da natureza. Selvagem, pura e bela… Sedutora, co lorida, atrai olhares para carícias e carinhos, mas só, até onde é permitido…

 

 

 



publicado por Fer.Ribeiro às 01:44
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 20 de Junho de 2007

Bocas de Lobo

.

Como neste blog somos poucos, estamos quase em família e é em família que se está bem. Poucos e bons, que eu já vos tirei pela pinta e, é por isso, que o reservo para os meus devaneios, os meus mais puros e poéticos devaneios, mesmo que a poesia não aconteça em palavras, acontece em cor e imagem e insisto, em devaneios também, floridos, às vezes, mesmo que seja com bocas de lobo.
 
Até já, que hoje estou em maré de mais devaneios, vou partilhar mais um post e secreto.

publicado por fr às 01:48
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 11 de Junho de 2007

Campainhas

.

 

E lá venho eu outra vez com flores e cores. Não tenho culpa que a primavera nos brinde assim no campo com tanto espanto. Desta vez são campainhas, as mesmas que na infância tanta brincadeira proporcionava. Engraçado que até as campainhas davam para brincar. Estas e outras.

publicado por fr às 01:25
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Quinta-feira, 17 de Maio de 2007

Flô, flô e mais flô

.

 

Em tudo que faço sou autodidacta. Na fotografia não é diferente, mas também sou atraído por isto ou aquilo e sobretudo pela cor, pela diferença e pelo tempo, como quem diz o dia, o dia-a-dia.
 
Não tenho culpa portanto que a primavera nos brinde com cores e flores ou simples flô.
 
Pois aqui ficam mais flô, das selvagens, daquelas que lhes dá na cabeça de nascer aqui e ali fora de jardins, daquelas que me atraem e vão atraindo a objectiva do fotógrafo que vive dentro de mim.
 
Se quiser mais flô é só pedir, mas nem vai ser necessário, que pela certa esta primavera ainda tem mais flô para nos brindar.

publicado por fr às 02:35
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 9 de Maio de 2007

Flores de Pedra

.

 

Não há nada nem ninguém que vença a força da natureza, que neste caso, é a força da primavera.
 
Flores de pedra, é assim que lhes chamo, porque insistem, ano após ano, em nascer por entre pedras, muros e muralhas.

publicado por fr às 02:14
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 30 de Abril de 2007

Primavera

 

.

 

Eu sei que tenho sido injusto com os que passam por aqui à espera de uma nova fotografia. Eu sei. Não serve de desculpa, mas o tempo não dá para tudo.

 

Deixo-vos hoje com uma foto da primavera selvagem que abunda pelos campos de Trás-os-Montes.

 

Até breve!

 


publicado por fr às 02:34
link do post | comentar | favorito

.Para acompanhar

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.posts recentes

. Um elogio ao equinócio da...

. Seduções

. Bocas de Lobo

. Campainhas

. Flô, flô e mais flô

. Flores de Pedra

. Primavera

.arquivos

. Julho 2017

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Junho 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Março 2005

.tags

. todas as tags

.ligar a:

.Creative Commons

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

.Desde 09-01-07

.Estão a espreitar

online

.G+

blogs SAPO

.subscrever feeds