Sábado, 4 de Setembro de 2010

A caminho do fim

.

Está decidido - está decidido, este blog acaba mesmo e, no entanto, já começo a ter saudades dele mesmo antes de o terminar. Talvez por causa das minhas queridas geometrias, a sua pureza da forma, a sua exactidão, o seu rigor, a sua perfeição, sim, a sua perfeição, porque a geometria é única, é perfeita, pois não há outra forma de a conjugar.

 

Projecções, ortogonais ou não, riscos, traços, sombras, rectas e curvas, tal como a poesia, basta entendê-las, estar em sintonia com elas para ficarmos presos como eternos e fiéis amantes.

 

 

 


 


publicado por Fer.Ribeiro às 21:12
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Terça-feira, 15 de Junho de 2010

Geométrico

 

 

.

 

Infelizmente a minha fé anda muito por baixo…simplesmente deixei de acreditar e cada vez mais, tenho menos dúvidas, ou seja, sem fé, não duvido em duvidar de nada e também, as certezas são mais certas. Não duvido, por exemplo, que tudo termina com a morte e que para além dela, nada existe e, tenho pena de não acreditar em reencarnações, muito pena, pois gostaria de numa vida futura ser geométrico…talvez uma esfera, triangulo não por causa dos bicos, circunferência também não porque não gosto de andar à roda, quadrado muito menos porque é comum, desinteressante, monótono…penso que gostaria mesmo era de ser recta, ser todos os seus pontos e não ser nenhum, não ter início nem fim, tender para o infinito sem nunca o alcançar. Enfim, viver na eternidade sem ser eterno…que pena ter perdido a fé e saber que nunca irei ser geométrico…nem recta.

 

 

 



publicado por Fer.Ribeiro às 02:39
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Quinta-feira, 3 de Dezembro de 2009

Tonto de Toronto

 

 

 

"SÍMBOLOS. Tudo símbolos...

Se calhar, tudo é símbolos...

Serás tu um símbolo também?

 

(...)

 

Símbolos...

Estou cansado de pensar...

ergo finalmente os olhos para os teus olhos que me olham.

Sorris, sabendo bem em que eu estava pensando...

 

Meu Deus! e não sabes...

Eu pensava nos símbolos...

Respondo fielmente à tua conversa por cima da mesa...

"It was very strange, wasn't it?"

"Awfully strange. And how did it end?"

"Well, it didn't end. It never does, you know."

Sim, you know...Eu sei...

Sim eu sei...

É o mal dos símbolos, you know.

Yes. I know.

(...)

 

Do poema  Psiquetipia (ou Psicotipia) de Fernando Pessoa/ Obra Poética de  Álvaro de Campos


publicado por Fer.Ribeiro às 02:32
link do post | comentar | favorito

.Para acompanhar

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.posts recentes

. A caminho do fim

. Geométrico

. Tonto de Toronto

.arquivos

. Julho 2017

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Junho 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Março 2005

.tags

. todas as tags

.ligar a:

.Creative Commons

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

.Desde 09-01-07

.Estão a espreitar

online

.G+

blogs SAPO

.subscrever feeds