Quarta-feira, 23 de Maio de 2007

Paixões, simples paixões...

.

 

Estou apaixonado. Aliás a minha única razão de existir é estar sempre apaixonado e, graças a Deus, a quem agradeço tão pouco, tenho muitas paixões, paixões disparatadas até, mas não interessa, são paixões…
 
Uma das minhas paixões é descobrir coisas, como quem diz, aprender coisas. Aprendi que estas montanhas das Astúrias têm muita história, da inconveniente, que é a que me interessa, daquela que incomoda mesmo, daquela que escondem e ninguém tem orgulho, daquela que incomoda a sério, daquela que ninguém quer falar, daquela que é a verdadeira história. Eu gosto de história, da verdadeira, mas meu Deus, há tão pouca (Deus é citado pela segunda vez).
 
Incomoda-me também, e já faço disso outra paixão, ver uma foto como esta manchada com um raio de manchas das quais não me consigo livrar… e que em nada engrandecem aquilo que é grande.
 
Desconversar também dá jeito quando sentimos que falamos ou escrevemos e ninguém nos compreende – Estou apaixonado por isso… mas sobretudo, cada vez mais me apaixono pelo silêncio, de barulho – entenda-se e também de ficar calado, que é um silêncio que se cultiva e até incomoda. Eis outra das minhas paixões!
 
Meu Deus (citado pela terceira vez), porque me fizeste tão apaixonado!?... e aqui entram os críticos que não percebem nada de nada e nem sequer sabem o que significa ou é a pureza de estar apaixonado. Críticos!? Ignorantes, digo eu. Outra paixão, esta a de incomodar e dar dores nas articulações em dias de chuva.
 
Acho que o melhor mesmo é terminar aqui e, se me compreendeu, louvo-o por isso, pois é outra das minhas paixões, essa de tentar que haja alguém que me compreenda…
 
Até breve!

publicado por fr às 02:08
link do post | comentar | favorito

.Para acompanhar

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Às cegas com uma nesga de...

. Sobre a calçada

. Um elogio ao equinócio da...

. Reflexos flavienses

. Nyc - Reflexos

. Devaneios Fotográficos

. Outros sabores à margem

. New Yorker

. Reflexos

. Amsterdam

.arquivos

. Julho 2017

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Junho 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Março 2005

.tags

. todas as tags

.Creative Commons

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

.Desde 09-01-07

.Estão a espreitar

online

.G+

SAPO Blogs

.subscrever feeds