Sexta-feira, 30 de Abril de 2010

O Risotas do Porto

 

.

 

Eu sei que os tempos não são muito convidativos...

mas nem há como uma boa risota!

 

alivía de muitos males...óh de alivía!


publicado por Fer.Ribeiro às 03:27
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 29 de Abril de 2010

Por esse Douro Acima

Apetecia-me dizer

que foi  mão de artista

pincel e óleo

que pintalgou

a tela

mas falta-lhe a arte

do natural.

 

.

.

 

assim

Os elogios

Sinceros

Ofereço-os por inteiro

à natureza

Pois só ela

Sabe ser  pura e bela.

 

 

.


publicado por Fer.Ribeiro às 03:14
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 27 de Abril de 2010

Triunfo

 

.

 

Como diria Mário de Sá Carneiro

 

“Eu não sou eu nem sou o outro, sou qualquer coisa de intermédio… que vai de mim até ao outro”

 

do tédio, não gosto, mas gosto do glamour, das luzes, dos copos, da ribalta, dos pulos, das cambalhotas e da noite. Lamentar, só lamento mesmo as manhãs de tédio que se lhes sucede… mas às vezes, tem-de-ser e o ter-de-ser, tem muita força…

 

 

.

 



publicado por Fer.Ribeiro às 03:24
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 26 de Abril de 2010

A Manecas

 

.

 

 

A Manecas é nova na cidade

Apareceu de repente, do nada

Plantou-se à janela

E faz questão de estar lá todo o dia

Vê quem passa e toda a gente a vê

Diferente

Sem braços

Com mamas mas careca

Está lá, como quem espreita um pormenor

Ou espera alguém…

 

 

.



publicado por Fer.Ribeiro às 03:30
link do post | comentar | favorito
Domingo, 25 de Abril de 2010

25 de Abril - Sempre!

 

.

 

 

Não procurem nos livros que não vem nos livros

País de Abril fica no ventre das manhãs

Fica na mágoa de o sabermos tão presente

Que nos torna doentes sua ausência decretada


 

In a Praça da Canção – Explicações do País de Abril, Manuel Alegre

 

 

.


publicado por Fer.Ribeiro às 00:00
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sábado, 24 de Abril de 2010

às vezes também me apetece

 

.

 

Às vezes

Também me apetece ser marinheiro

Entrar por mar adentro

Fixar olhares no horizonte

E esperar

Que a terra me surpreenda de novo…

 

 

.


publicado por Fer.Ribeiro às 02:15
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 23 de Abril de 2010

Palavras dos tempos!

 

.

 

Se fosse hoje, talvez dissesse:


“ Deixai as criancinhas e ide antes às putas”

 

 

.

 



publicado por Fer.Ribeiro às 00:50
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 22 de Abril de 2010

Um trio de rosas para o 22 de Abril

 

.

 

Gosto de acreditar que fui um bom presente de aniversário.

 

.

.

 

 

Tenho feito por isso. É certo que desde que o trio se desfez a festa não tem o mesmo brilho e sabor, mas continua a ser um dia especial em que todos estão presentes…além da memória, sou a prova disso!

 

.

.

 

Parabéns mãe!

 

 

 

.


publicado por Fer.Ribeiro às 02:27
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Terça-feira, 20 de Abril de 2010

A mestria de Nadir

 

.

 

Hoje não há melros, nem amarelos, embora um pouco de amarelo até fizesse justiça ao mestre Nadir e acompanhasse na perfeição o seu azul, como ele tão bem geometricamente combina.

 

Hoje quero deixar um pouco da minha terra, Chaves, e dos seus mestres e mestrias, neste caso as cores e arquitecturas de Nadir Afonso, em suma, o melhor da arte flaviense, só espero, que a foto faça a devida justiça de um pormenor dessa mestria.

 

 

.



publicado por Fer.Ribeiro às 02:26
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 19 de Abril de 2010

Olhó melro!

 

.

 

Quando era mais puto, naquela idade que tem tanto de fascínio como de estupidez, às vezes lia coisas dos filósofos gregos. Tudo que fosse descobrimentos sobre amizade, amor, e paixão, eu lia. Lembro-me de uma vez ter lido uma coisa que me fascinou e que ainda registo na memória, embora tivesse esquecido o filósofo que a disse, penso que foi Aristóteles:


 

“Encontraste um amigo!?

Pois alegra-te porque encontraste um melro branco! “


 

Tão fascinado fiquei, que agarrei numa camisa branca, tinta da china preta e escrevi este pensamento nas costas da camisa, em inglês, pois na altura,” boca” que fosse “boca” tinha de ser em inglês, português, era foleiro. Escusado será dizer que a minha mãe ficou fula com a estragação, enquanto eu, ostentava sabiamente o “letreiro” nas costas.

 

Vem tudo isto a respeito do melro que me chama todos os dias no meu jardim. Assobia por mim e quando me vê, foge. Penso que me anda a gozar, mas eu não me importo ou, então, talvez por saber-se preto, tem medo das amizades…mas tem bico amarelo, talvez seja um sinal, de qualquer coisa, digo eu!


publicado por Fer.Ribeiro às 03:34
link do post | comentar | favorito
Sábado, 17 de Abril de 2010

NYC - Grandeza e Beleza

 

.

 

Para este momento só me ocorrem duas palavras:

 

GRANDEZA

 

BELEZA

 

 

.


publicado por Fer.Ribeiro às 17:11
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 16 de Abril de 2010

Vida

 

 

.

 

Indescritível é a vida...

Faz tudo para sair da escuridão

Para de novo regressar a ela.

 

 

 



publicado por Fer.Ribeiro às 03:00
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 15 de Abril de 2010

Parada do Corgo

 

.

 

 

Parada

Nos caminhos apertados entre montes

Os mesmos, quem sabe, que no meu reino da montanha

Me levavam e terminavam num Muro

Onde o aperto

dava pelo nome de liberdade

difícil mas total

pura e simples

Onde a sede

se matava na frescura

das águas das nascentes.

 

Tal como Torga

Também eu ia beber água nas minhas fontes votivas

Originais e sem pecado.

 

.


publicado por Fer.Ribeiro às 02:27
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 14 de Abril de 2010

Os sítios e lugares da terrinha

 

.

 

O que nos faz ser dos sítios é a beleza com que pintamos os lugares. Poderão ao olho comum, indiferente e forasteiro ser tudo isso , ou seja, ser também comum, indiferente e forasteiro, mas para nós, que é nosso, cada lugar do nosso sítio é o lugar mais belo do mundo…vejam este!

 

Haverá coisa mais bela!?

Claro que não, é um lugar da minha terra!

 

 

 

.


publicado por Fer.Ribeiro às 02:41
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Segunda-feira, 12 de Abril de 2010

Senhora das Brotas

 

 

.

 

 

Sem preconceitos                 o respeito

Nada contra a promessa e    a devoção

Acredito na fé de quem a tem

 

 

 

 

 



publicado por Fer.Ribeiro às 03:11
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

.Para acompanhar

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.posts recentes

. Às cegas com uma nesga de...

. Sobre a calçada

. Um elogio ao equinócio da...

. Reflexos flavienses

. Nyc - Reflexos

. Devaneios Fotográficos

. Outros sabores à margem

. New Yorker

. Reflexos

. Amsterdam

.arquivos

. Julho 2017

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Junho 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Março 2005

.tags

. todas as tags

.ligar a:

.Creative Commons

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

.Desde 09-01-07

.Estão a espreitar

online

.G+

blogs SAPO

.subscrever feeds